DEUS HINDU


LENDA HINDU

Houve um tempo em que todos os homens eram deuses.

Mas eles abusaram tanto de sua divindade que Brahma, o Mestre dos Deuses, tomou a decisão de lhes retirar o poder divino: resolveu escondê-lo em um lugar onde seria absolutamente impossível reencontrá-lo.

Mas o grande problema era encontrar um esconderijo.

Brahma convocou, então, um conselho dos deuses menores para resolver o problema:

– “Enterremos a divindade do homem na terra” foi a primeira ideia dos deuses.

– “Não, isso não basta, pois o homem vai cavar e encontrá-la”, respondeu Brahma.

Então os deuses retrucaram:

– “Então, joguemos a divindade no fundo dos oceanos”.

Mas Brahma não aceitou a proposta, pois achou que o homem, um dia iria explorar as profundezas dos mares e recuperaria. 

Então os deuses menores concluíram:

– “Não sabemos onde escondê-la, pois não existe na terra ou no mar lugar que o homem não possa alcançar um dia”.

Então Brahma, sem saber mais o que fazer, recorreu à sabedoria do Grande Deus Mahadeva, o Senhor Shiva.

– “Eis o que vamos fazer com a divindade do homem, falou Mahadeva: vamos escondê-la nas profundezas dele mesmo, pois é o único lugar onde ele jamais pensará em procurá-la.

O único caminho que o tornará capaz de reencontrar este poder, será através de Jñana (Conhecimento).

Mas não será tão fácil, ele terá que driblar o poder de Maya (Ilusão) e de Anava (Egoísmo), e para isso, terá que reaprender a controlar a mente e os sentidos, observando a Lei Divina do Karma (Causa e Efeito).

Então Brahma ordenou que fossem criados as primeiras escolas de yoga e meditação.

Mas mesmo assim, conclui a lenda, o homem continua dando voltas na terra, voando, explorando, escalando, mergulhando e cavando, em busca de algo que se encontra dentro dele mesmo.

ACIMA DAS ESTRELAS


Se alguém perguntar sobre nós, diga a eles;

Nós somos seres Divinos, amantes da infinita paz. 

Não temos tempo para a tristeza, 

Viver na alegria e na felicidade ocupa todo nosso tempo. 

O cheiro do amor flui de nossos corações floridos. 

O frescor das montanhas é o halito de nossa sabedoria. 

Nós estamos afundados na lama 

Dançando melodias de amor perdido sobre 

O caminho de Deus. 

Nós somos a força do diluvio criando 
Imensas ondas no oceano dos espíritos. 

Nosso barco nunca afundará em meio as grandes ondas, 

O amor é nosso curativo acalmador. 

A minha única riqueza é a humildade que você tem por mim.